cobogo@cobogo.com.br | 55 21 2282-5287
| facebook | Twitter | YouTube
Autor:

Vinicius Calderoni

Número de páginas:

80

ISBN:

978-85-5591-031-9

Encadernação:

Brochura

Formato:

13x19 cm

Ano de edição:

2017


R$ 30,00
> Para comprar:
Editora Cobogó

Não nem nada

Vinicius Calderoni

Não nem nada é o texto de estreia de Vinicius Calderoni como dramaturgo e encenador. Uma peça em plano-sequência, com cenas interligadas e dezenas de personagens que se intercalam, Não nem nada apresenta um retrato em mosaico da contemporaneidade e aborda temas como a fragmentação das relações, a comunicação interrompida, o excesso e a velocidade da informação nos dias de hoje e o culto às celebridades.
Primeiro episódio da trilogia “Placas Tectônicas”, a peça rendeu a Vinicius Calderoni a indicação ao Prêmio Shell de melhor auto rem 2014.

SOBRE O AUTOR
Vinicius Calderoni nasceu em 1985, em São Paulo, e tem desenvolvido sua carreira entre o teatro, a música e o audiovisual. Em 2010, fundou, junto com Rafael Gomes, a companhia Empório de Teatro Sortido. Escreveu e dirigiu Não nem nada (2014), pelo qual foi indicado ao Prêmio Shell de melhor autor, e Ãrrã (2015), que lhe rendeu o Prêmio Shell de melhor autor. Escreveu ainda a peça Os arqueólogos (2016), dirigida por Rafael Gomes, vencedora do prêmio APCA de melhor autor e indicada ao Prêmio Shell na mesma categoria. Calderoni integra o coletivo 5 a Seco, que lançou os álbuns Ao vivo no Auditório Ibirapuera (2012) (indicado ao Prêmio da Música Brasileira na Categoria Melhor Grupo de MPB) e Policromo (2014). Também lançou dois álbuns solo, Tranchã (2007) e Para abrir os paladares (2013), e é parceiro de importantes compositores como Lenine, Tó Brandileone e Celso Viáfora.
Formado em Cinema pela FAAP, foi montador de Os sapatos de Aristeu (2008), de Luiz René Guerra, filme vencedor de mais de 50 prêmios no Brasil e no exterior. Também foi roteirista e redator final da série De perto ninguém é normal (GNT) e do quadro Massaroca, exibido dentro do programa Metrópolis (TV Cultura). Como ator, esteve nos filmes Mãe só há uma (2016), de Anna Muylaert, Um namorado para minha mulher (2016), de Júlia Rezende, e na série Louco por elas (TV GLOBO), com direção geral de João Falcão.

SOBRE A COBOGÓ
Criada em 2008, a Editora Cobogó tem como foco a publicação de livros sobre arte e cultura contemporâneas. Lançou diversos títulos, entre eles A filosofia de Andy Warhol, de Andy Warhol; Hans Ulrich Obrist – Entrevistas vols. 1 a 6, O dançarino e a dança, sobre a trajetória do bailarino e coreógrafo americano Merce Cunningham; De segunda a um ano, único livro do artista e músico John Cage lançado no Brasil; A Arte do Presente, uma coletânea de entrevistas feitas com Ariane Mnouchkine, diretora e fundadora do Théâtre du Soleil, a Coleção Dramaturgia, com textos de importantes autores contemporâneos, incluindo as premiadas peças Caranguejo Overdrive (de Pedro Kosovski), BR-Trans (de Silvero Pereira) e Krum (do israelense Hanoch Levin), e a coleção O Livro do Disco, que mergulha no universo de álbuns emblemáticos da discografia brasileira e estrangeira.
Nas artes visuais, a Cobogó lançou os panoramas Pintura Brasileira séc. XXI e Fotografia na Arte Brasileira séc. XXI, e monografias de artistas como Adriana Varejão, Nuno Ramos, Laura Lima, Erika Verzutti, Paulo Nazareth e Iran do Espírito Santo. Recentemente lançou Arte Brasileira para Crianças, com 100 artistas e atividades baseadas em suas obras.
Em 2016, recebeu o Prêmio Jabuti pelo livro Histórias Mestiças – catálogo, do curador de arte Adriano Pedrosa e da antropóloga Lilia Schwarcz com obras de diversos artistas que compuseram a exposição realizada no Instituto Tomie Ohtake, em 2014.

Veja mais...