cobogo@cobogo.com.br | 55 21 2282-5287
| facebook | Twitter | YouTube
Autor:

Marcio Abreu

Número de páginas:

109

ISBN:

978-85-5591-011-1

Encadernação:

Brochura

Formato:

13 x 19 cm

Ano de edição:

2016


R$ 30,00
> Para comprar:
Loja Virtual Cobogó

MARÉ / PROJETO bRASIL

Marcio Abreu

MARÉ / PROJETO bRASIL reúne os textos de dois espetáculos do diretor e dramaturgo Marcio Abreu que, cada um à sua maneira, dialogam com questões brasileiras através de dramaturgias pulsantes. MARÉ traz para a cena quatro pontos de vista sobre um mesmo episódio, inspirado em um fato real: a chacina no Complexo da Maré, em 2013. A avó, as crianças, a mãe e o pai de uma família vítima de violência policial narram um dia decisivo em suas vidas. A obra, inspirada na realidade das favelas brasileiras, traz os ecos da cidade para a língua poética do teatro. Já PROJETO bRASIL é uma criação dramatúrgica a partir do país e não sobre ele, fruto de um mergulho nas águas brasileiras, muitas vezes turvas e revoltas. A peça cria um diálogo com o real através de uma sequência de discursos — verbais e não verbais — que trazem o espectador para uma reflexão sobre o presente do país, em seu aspecto político e humano, e sobre a multiplicidade de países dentro de um mesmo.

Sobre o autor

Marcio Abreu é dramaturgo, encenador e ator. Criou e integra a companhia brasileira de teatro. Realiza ações de intercâmbio com artistas do Brasil e da França. Entre seus trabalhos recentes estão Vida (2010), pelo qual recebeu os prêmios Troféu Gralha Azul de melhor texto e direção; Oxigênio (2010), de Ivan Viripaev; Isso te interessa? (2011), de Noëlle Renaude, que lhe rendeu, em 2012, os prêmios APCA e Bravo! de melhor espetáculo do ano e Questão de Crítica de melhor direção; Esta Criança (2012), do francês Joël Pommerat, pelo qual recebeu o prêmio Shell de melhor direção; Nômades (2014); e Krum (2015), de Hanoch Levin, que lhe rendeu os prêmios Shell 2015, Cesgranrio 2015 e Questão de Crítica 2015 de melhor direção. Em 2012, escreveu uma versão de Os três porquinhos para a Comedie Française e foi coautor de A história do rock por Raphaelle Bouchard com a Compagnie Jakart, com a qual também colaborou em Nus, ferozes e antropófagos. Foi nomeado pela Folha de S. Paulo como personalidade de teatro do ano, em 2012.

Veja mais...