cobogo@cobogo.com.br | 55 21 2282-5287
| facebook | Twitter | YouTube
Autor:

Maria Angelica Melendi

Organização:

Eduardo de Jesus

Número de páginas:

416

ISBN:

978-85-5591-042-5

Encadernação:

Brochura

Formato:

13,8 x 21 cm

Ano de edição:

2017


R$ 56,00
> Para comprar:
Editora Cobogó

Estratégias da arte em uma era de catástrofes

Maria Angelica Melendi

Este livro reúne uma boa parte da produção ensaística da teórica e crítica de arte Maria Angélica Melendi, com textos já publicados pela autora em diversos países ao longo dos últimos anos, e que ainda não haviam ganhado uma edição conjunta que permitisse a apreciação de um projeto crítico de forma mais íntegra.

A obra conta com organização de Eduardo de Jesus, professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFMG, e aborda temas que vão das ruínas do futuro ao conceito de antimonumento, dos arquivos das ditaduras latino­americanas às intervenções urbanas e aos diferentes papéis e funções dos museus.

 

Sobre a autora

Radicada no Brasil desde 1975, Maria Angélica Melendi representa, na atualidade, um importante nome na reflexão teórica e crítica das artes visuais, principalmente brasileira e latino­americana, além de atuar com considerável destaque como professora na cidade de Belo Horizonte desde a década de 1980, participando, inclusive, da formação de importantes artistas e pensadores da arte da cidade, como Paulo Nazareth, Marilá Dardot, Cinthia Marcelle, Lais Myrrha, Sara Ramo, Julia Rebouças, João Castilho, Ines Linke,  entre outros nomes.

Nascida em Buenos Aires, em 1945, Melendi chega a Belo Horizonte em 1975, no momento crítico da pré­ditadura militar na Argentina, que durou de 1976 à 1985. No Brasil, estudou Artes Visuais na Fundação Escola Guignard (atualmente Escola Guignard/ UEMG), da qual se tornaria professora em 1986. Nos anos 1990, começou a ocupar­se de aspectos teóricos da produção nas Artes Visuais, principalmente relativo ao período pós­Segunda Guerra. Obteve seu doutorado em Literatura Comparada pela Faculdade de Letras da UFMG no ano de 1999 com a tese “A imagem cega: arte, texto e política na América Latina”.  Dedicou­se a investigar as relações entre arte e literatura, campo de sua primeira formação acadêmica na Facultad de Filosofia y Letras de la Universidad de Buenos Aires, onde foi aluna de Jorge Luis Borges, Tulio Halperín Donghi, Julio Payró, entre outros.

Atualmente, Melendi é professora aposentada do Departamento de Artes Plásticas da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, onde ainda mantém uma intensa atividade de pesquisa e produção teórica, além de coordenar o grupo de estudos em arte contemporânea Estratégias da Arte em uma Era de Catástrofes (www.estrategiasarte.net.br), título que também nomeia este projeto. É editora e coordenadora da revista eletrônica Lindonéia (www.estrategiasarte.net.br/lindoneia).

Veja mais...